Home

Bem vindos à ADICES

Gestão Doméstica e Financeira - Formação para a Inclusão arranca em Tondela

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail

Actualizado em Segunda, 27 Outubro 2014 17:34 Escrito por Adices Quinta, 23 Outubro 2014 15:30

No âmbito da tipologia 6.1 do Programa Operacional do Potencial Humano (POPH)- "Formação para a Inclusão", e dando continuidade ao trabalho de parceria entre a ADICES e a Rede Social de Tondela, teve início no dia 27 de outubro, a ação de formação de "Gestão Doméstica e Financeira".

Com o principal objetivo de promover competências pessoais e sociais de famílias em situação de risco, esta ação é direcionada a adultos com particulares dificuldades no acesso ao sistema de ensino/formação e ao mercado de trabalho.

Esta ação de 210 horas, decorrerá  nas instalações da Biblioteca Tomaz Ribeiro em Tondela,  em horário laboral (9-12 horas e 14-17 horas) e contínuo e tem o final previsto para meados do mês de dezembro. A referida ação é composta por 5 módulo formativos: Organização e Autonomia da Família; Técnicas de Higienização do Lar; ; Nutrição Equilibrada e Saudável; Acidentes Domésticos e Gestão Económico-financeira Doméstica.

Os destinatários desta formação são adultos/famílias acompanhados pela CPCJ, beneficiários de R.S.I, de outros apoios sociais e pessoas consideradas em Risco de Exclusão.

 

 

Federação Minha Terra alerta para importância de aprofundar as características inovadoras da abordagem LEADER

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail

Escrito por Adices Segunda, 27 Outubro 2014 10:35

A presidente da Minha Terra – Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local, Regina Lopes, alertou para a importância de preservar e aprofundar as características inovadoras da abordagem LEADER no novo quadro de Fundos Europeus Estruturais de Investimento (FEEI), ao defender a definição e implementação de Estratégias de Desenvolvimento Local (EDL) integradas e coerentes, através do Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC), e lembrar para a importância de as parcerias locais terem um papel central na aplicação dos fundos para o desenvolvimento dos territórios, em intervenção no seminário “As Caixas Agrícolas e a abordagem LEADER”, realizado dia 17 de outubro, em Fátima.

 Assumindo que “é fundamental, hoje, aprofundar as características inovadoras da abordagem LEADER, como um modelo que fez um percurso marcante e “sui generis” de governação, participação, criação e execução de iniciativas, de capacitação de agentes e de articulação de políticas públicas”, a presidente da Minha Terra reconhece no DLBC uma opção que prolonga virtudes desta intervenção, como EDL integradas e edificadas em parcerias locais. No entanto, Regina Lopes identifica “uma clara dificuldade da administração em articular, assegurar e reconhecer a importância de algumas áreas fundamentais como o património, turismo rural, área social e associativismo”. Uma dificuldade que deve ser ultrapassada, até por que o DLBC compreende a possibilidade de “definir uma intervenção consistente que enquadre intervenções consideradas não prioritárias nos grandes eixos dos Programas Operacionais temáticos e regionais”, tornando-os elegíveis.

 Sem esta amplitude de intervenção, haverá o risco de “termos planos sectoriais e não verdadeiras estratégias de desenvolvimento”, refere a presidente da Minha Terra, que acrescenta que é importante salvaguardar “modelos de governação que atribuem às parcerias locais uma autonomia de decisão, relevante na eficácia do programa” e garantir a “aplicação de regras de proporcionalidade que permitam que a centralidade dos fundos se situe nos objetivos e nos resultados dos projetos e não na sua dimensão administrativa.”

 Entre as associações de desenvolvimento local, outra questão que motiva preocupação é o processo de transição para o novo quadro, sendo fundamental que “seja rápido e tranquilo, de forma a salvaguardar e responder prontamente às diversas dinâmicas dos territórios rurais”, defende Regina Lopes, que lembra ainda que “os últimos concursos abertos pelos Grupos de Ação Local aconteceram em junho de 2013”.

 Face à dificuldade das políticas públicas em proporcionar condições para o desenvolvimento sustentável das comunidades das zonas rurais, agudizada pela atual crise económica e financeira, a presidente da Minha Terra recorda que “ao configurar novas formas de participação e de descentralização das decisões, a abordagem LEADER, promoveu o exercício mais pleno da cidadania e portanto da democracia, criando uma espaço de maior corresponsabilização e comprometimento dos cidadãos no seu desenvolvimento”.

 Ao longo de mais de 20 anos, as associações de desenvolvimento local federadas na Minha Terra têm conduzido uma intervenção estruturada em estratégias de desenvolvimento local, assentes em parcerias locais, que se traduzem, desde 1991, no apoio a cerca de 20 mil projetos e na criação de 15 mil postos de trabalho. “No atual período de programação foram recebidas cerca de 9.000 candidaturas que mobilizavam um investimento de cerca de mil milhões de euros. Destas foram aprovadas 5.200 que apresentam um investimento de 700 milhões de euros, dos quais 365 milhões constituem ajuda pública, estando previsto a criação de cerca de 7.000 postos de trabalho”, acrescenta Regina Lopes.

 A Federação Minha Terra é uma entidade privada de interesse público sem fins lucrativos, que agrega e representa 53 associações de desenvolvimento local, de todo o país, e dinamiza uma plataforma de cooperação alargada, no domínio das intervenções promotoras de um desenvolvimento integrado, conducente à melhoria de qualidade de vida no espaço rural português.

Lisboa, 23 de outubro de 2014

MINHA TERRA

   

Inscrições Abertas para Formação na área de "Higiene e Segurança no Trabalho"

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail

Actualizado em Segunda, 13 Outubro 2014 09:01 Escrito por Adices Quinta, 09 Outubro 2014 17:10

A ADICES vai dinamizar duas Formações Modulares certificadas de "Fundamentos Gerais de Higiene no Trabalho" e "Fundamentos Gerais de Segurança no Trabalho", no âmbito da medida 2.3 do POPH ( Programa Operacional Potencial Humano).

Composta por 2 Unidades de Formação de Curta Duração de 25horas, esta ação de formação vai decorrer  nas instalações da ADICES, com horário ainda a  definir,  e têm por objetivo permitir  aos participantes a aquisição e/ou consolidação de conhecimentos necessários à integração no mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo.

Estas formações têm como destinatários ativos desempregados inscritos no Centro de Emprego e com habilitações mínimas equivalentes ao 9º ano de  escolaridade.

Para o esclarecimentos de dúvidas ou informações adicionais poderá contactar o técnico Mauro Neves através dos contactos: 232 880080 ou por email: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

Em anexo a ficha de pré-inscrição.

Anexos:
Fazer download deste ficheiro (FICHA.INSCRIÇAO.doc)FICHA.INSCRIÇAO.doc[ ]1702 Kb
   

Inscrições abertas para Projeto de Formação em Horticultura

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail

Actualizado em Quarta, 22 Outubro 2014 11:58 Escrito por Adices Segunda, 11 Agosto 2014 15:42

Encontram-se abertas inscrições para um Projeto de Formação em Horticultura, ministrado pela ADICES e que se constitui como um pacote de formações modulares certificadas inseridas no Catálogo Nacional de Qualificações, no âmbito do POPH- Programa Operacional do Potencial Humano.

 

O Projeto de Formação em Horticultura está com inscrições abertas para os concelhos de Mortágua, Santa Comba Dão e Tondela. Este projeto formativo tem a duração de 175 horas, em horário laboral (9- 12 horas e 14- 17 horas) e é composto pelas seguintes UFCD de 25 e 50 horas:

  • UFCD: 7854 -  (25h) - Plano de Negócios- Criação de Micronegócios
  • UFCD: 2889 - (50h) - Gestão da Empresa Agrícola
  • UFCD: 6327- (25h)- Cultura de Plantas Aromáticas, Medicinais e Condimentares
  • UFCD: 6337 - (50h) - Cultura de Hortícolas em Modo de Produção Biológico
  • UFCD: 6284 - (25h) – Fruticultura- Enquadramento

 Trata-se de um projeto formativo, através do qual os formandos terão acesso a uma componente teórica e prática no âmbito da qual poderão realizar um conjunto de operações, valorizando deste modo as suas competências e aumentando as suas qualificações no domínio da horticultura. Atendendo à importância da componente prática, está prevista a criação de campos de experimentação (hortas) onde os formandos terão oportunidade no terreno de demonstrar as competências adquiridas.

 Os destinatários desta formação são Jovens ativos desempregados até aos 45 anos de idade, inscritos no Centro de Emprego. A frequência deste projeto formativo é gratuita, beneficiando os formandos de um seguro de acidentes pessoais e de subsídio de alimentação no valor de 4,27€ por dia de formação.

Para o esclarecimentos de dúvidas ou informações adicionais poderá contactar Mauro Neves (técnico da ADICES) através dos contactos: 232 880080; 961308010 ou Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

Em anexo a ficha de pré-inscrição.

   

Pág. 1 de 66

<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Remodelação do Site www.adices.pt

O site da ADICES está em remodelação.

Em breve disponibilizaremos novos conteúdos.

Agradecemos a sua compreensão.

Agenda

Contactos

ADICES - Associação de Desenvolvimento Local
Av. General Humberto Delgado, n.º 19
3440-325 Santa Comba Dão

T. (+351) 232 880 080
F. (+351) 232 880 081
E-mail geral: adices@adices.pt

Galeria de Fotos


WebDesign - UII @ Município de Carregal do Sal